Existem diversos termos do mercado de investimentos, logo é natural que haja dúvidas quanto ao conceito deles, especialmente entre os investidores que estão iniciando agora nessa área. Afinal, quem nunca leu um texto sobre o mercado financeiro e ficou em dúvida sobre uma palavra ou não entendeu o contexto onde um determinado termo foi colocado, não é mesmo?

No entanto, isso não é motivo para pânico, pois os significados são de simples compreensão. Basta que você queira compreendê-los e abaixo estão os 10 principais termos do mercado de investimento que você precisa conhecer. Confira!

1 – Ativos

Ativos é uma palavra que se refere a um bem do investidor ou da empresa. Ele pode ser classificado de duas maneiras:

  1. Ativos reais (palpáveis) – como imóveis, colecionáveis (moedas estrangeiras, obras de arte) e commodities (prata, ouro);
  2. Ativos financeiros (impalpáveis) – títulos de investimentos, ações e até mesmo o dinheiro.

2 – Liquidez

A liquidez nada mais é que a facilidade em retirar o seu dinheiro e recebê-lo. Assim, se o investimento tem alta liquidez, por exemplo, isso quer dizer que será fácil transformá-lo em dinheiro na sua conta. Em contrapartida, se o investimento tem liquidez baixa, será mais difícil convertê-lo em dinheiro antes da data de vencimento.

3 – Carência

Carência é um dos termos do mercado de investimentos mais usados e se refere ao prazo durante o qual o dinheiro deve ficar obrigatoriamente aplicado no ativo. Quando você investe seu capital em algumas modalidades, esse valor deve continuar por um tempo sob responsabilidade do Banco para render. Então, nesse tempo não é possível fazer a retirada do valor, devendo assim respeitar o seu prazo de carência. Passando esse período, você pode deixar aplicado o valor ou fazer a retirada dele.

4 – Câmbio

A taxa de câmbio pode ser estabelecida segundo o valor da moeda de outro país comparada ao do Brasil. Aqui a mais usada em negociações é o dólar dos Estados Unidos da América. Logo, quando você ver que o “câmbio está 5,42”, isso quer dizer que um dólar está sendo negociado a esse valor.

É válido ainda mencionar que o câmbio é dividido em dois:

  • Comercial – se refere a taxa de negociação em operações comerciais;
  • Turismo – se refere a compra e venda da moeda para viagens internacionais.

5 – Diversificação

Quando se fala em diversificação no mercado de investimentos é muito simples, pois basicamente se trata da premissa de distribuir o seu capital em vários ativos como uma forma de diminuir os riscos e aumentar os lucros.

Por exemplo, se você tem R$ 10 mil para investir, é interessante espalhar esse valor em vários investimentos, como CBD, LCI, Tesouro Direto, dentre outros. Afinal, assim você aproveita a rentabilidade de cada uma das aplicações. Inclusive, montar uma carteira diversificada é muito importante.

6 – Inflação

Com certeza esse é um dos termos do mercado de investimentos que você deve está cansado de ouvir. Contudo, você sabe o que significa a taxa de inflação? Ela mede o aumento dos preços dos bens negociados no mercado, e o indicador mais utilizado para isso é o IPCA. Desse modo, se a inflação sobe 5% em um ano, isso quer dizer que os bens vendidos no Brasil estão 5% mais caros.

Então, entender a inflação é essencial para quem deseja investir, pois os seus recursos financeiros que ficam aplicados estão suscetíveis à movimentação dessa taxa e você pode perder o poder de compra. Aqui é válido mencionar que o contrário da inflação é deflação, que ocorre quando os produtos ficam mais baratos.

7 – Portfólio de investimentos

Também chamado de carteira de investimentos, o portfólio é constituído por todos os investimentos que você realizou. Por exemplo, se você investe um determinado valor no Tesouro Direto e resolve aplicar em ações também, o seu portfólio será constituído por essas duas aplicações.

8 – FGC

FGC – Fundo Garantidor de Créditos – é um dos termos do mercado de investimentos que você vai ouvir e ler muito por aí, principalmente quando se fala na segurança das aplicações. Então, é necessário compreender que FGC consiste em uma instituição privada que tem o objetivo de oferecer proteção aos investidores em caso de liquidação ou falência da instituição financeira contratada.

Dessa forma, ele permite que o investidor obtenha o retorno de até R$ 250 mil caso aconteça algum dos problemas mencionados acima. Essa proteção é dada às aplicações de renda fixa, como:

  • LCI;
  • LCA;
  • RDB;
  • Letras de Câmbio.

9 – Rentabilidade

A rentabilidade é muito fácil de compreender, pois ela se refere ao retorno que você obtém sobre o investimento realizado, ou seja, os seus ganhos. Ela é estabelecida de diversos modos, seja por taxa pós-fixadas, prefixadas, atreladas à inflação ou à valorização – como acontece nos investimentos no mercado de ações.

10 – Volatilidade

A volatilidade tem relação com a oscilação de um determinado ativo no mercado financeiro. Quanto maior for essa movimentação no valor em um período de tempo, maior é a volatilidade. A partir disso, se torna possível ficar a par do comportamento do ativo – estável ou instável.

Conclusão

Agora que você já conhece o significado dos principais termos do mercado de investimento fica mais fácil e simples conduzir seus estudos e suas aplicações.